O ano de 2017 serviu para recuperar um pouco as perdas de 2016 provocadas, principalmente, pela alta dos custos na suinocultura.  Para o diretor-executivo da ABCS – Associação Brasileira dos Criadores de Suínos, Nilo de Sá, em 2018, a produção de milho deve manter uma boa relação de custo para os criadores.

A preocupação nesta perspectiva está por conta das exportações, principalmente com as incertezas do mercado russo e com o efeito retardado da Carne Fraca, que ainda pode trazer consequências para o Brasil. ​

Confira a entrevista: 

Marcelo Lara – colunista do suino.com