Política, economia, falta de milho, plano safra são apenas alguns dos desafios do setor para este ano. O presidente da Cooperalfa, Romeo Bet, acredita que estamos vivendo um ano atípico. Turbulências dentro de um cenário econômico e político que vive a incerteza. É hora de planejar.

O milho deve estar na pauta estratégica do governo e da cadeia produtiva de suínos, aves e leite, mas falta estímulo para quem planta o milho, e o que se vê pela frente é um produto caro que aumenta os custos na produção de ração. “Na região, vemos uma produção pequena sendo colhida e disputada a tapa, com isso os preços sobem”, afirma o presidente da Cooperalfa.

Agora vem a finalização do Plano Safra, o setor espera ser ouvido de fato para a destinação correta dos recursos.  “Estamos preocupados porque se manter os mesmos valores do ano passado, teremos recursos escassos que não vão atender a necessidade da safra brasileira”, disse.

Por fim, Romeu Bet destacou a importância das eleições, e espera que apareçam candidatos com propostas de uma administração diferente do que tivemos nos últimos anos. Confira a entrevista completa:

Marcelo Lara – Colunista do suino.com